Leis que alteram consórcios públicos vão à sanção

Um dos textos permite a formação de consórcio mesmo quando um dos entes não tenha cumprido todas as exigências de regularidade

PL-2542/2015 e PL-2543/2015

O Plenário da Câmara dos Deputados aprovou nesta quarta (10) dois projetos de lei com novas regras para consórcios públicos, formados principalmente por municípios com o objetivo de prestar serviços de forma conjunta e desenvolver ações de interesse coletivo. Os PLs 2542/15 e 2543/15, ambos do Senado, irão à sanção presidencial.

As propostas mudam a Lei 11.107/05, que definiu normas gerais para a formação de consórcios entre os entes federados e de convênios desses consórcios com a União.

O Projeto de Lei 2542/15 permite a estados, a municípios e ao Distrito Federal formarem consórcio público para assinar convênio com a União mesmo que um dos entes consorciados não tenha cumprido todas as exigências legais de regularidade. Com a nova redação, apenas o consórcio deverá ter regularidade de todos os tributos e contribuições federais e outras exigências legais.

Já sou assinante >

Para continuar lendofaça sua assinatura e tenha acesso completo ao conteúdo.

ASSINE AGORA Invista na sua capacitação a partir de R$ 47,90 mês.

Complementos

Consórcio de ME e EPP

> Visualizar

Mais de 4 mil municípios participam de consórcio público

> Visualizar

Comentários

Nenhum comentário até o momento