Falta capacitação para os líderes públicos

Competências, habilidades e atitudes

Por Aline de Oliveira / Sollicita

Você sabia que aproximadamente, metade das organizações federais tem estágio inexistente ou inicial de capacidade em governança de pessoas, e somente 8% em estágio aprimorado, segundo dados do Tribunal de Contas da União (TCU). E que 80% dos órgãos federais não praticam a gestão de riscos.

Para Cristiano Rocha Heckert, especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental, a área de gestão de pessoas tem sido, infelizmente, bastante negligenciada no setor público.

“O Referencial Básico de Governança do TCU nos dá um bom caminho para começar a melhorar a governança de pessoas nas organizações públicas. É preciso trabalhar em três pilares: liderança, estratégia e mecanismos de controle. Em relação à liderança, destaco a necessidade de capacitação da alta administração e dos gestores em relação ao tema. É curioso que a área de gestão de pessoas contrata cursos para toda a organização e, muitas vezes, deixa de capacitar seus próprios profissionais. É importante também implantar meritocracia na seleção de ocupantes de cargos de direção e na avaliação periódica de seu desempenho”.

Jetro Coutinho, especialista em gestão de riscos e controles internos e Auditor do TCU, explica que a gestão de pessoas tem por finalidade fazer com que as pessoas na organização contribuam para a organização atingir os objetivos. “Ter pessoas capacitadas, motivadas e que, além disso, acreditem na missão e no propósito da organização é fundamental para o sucesso”, ressalta. 

A governança dentro da Administração Pública precisa, por tanto, olhar para a gestão de pessoas com muita atenção.

“Manter os servidores com esse grau de engajamento é necessário para conduzir bem a organização ao sucesso. A influência da liderança sobre as pessoas, a ética e a cultura organizacional são fatores importantíssimos que a Governança precisa estar atenta e, portanto, direcionar a gestão de pessoas da melhor forma”, diz Coutinho.

Riscos

Coutinho afirma que as pessoas são uma das principais causas dos riscos. “Não adianta termos processos otimizados, a melhor estrutura de TI e muito dinheiro, se as pessoas não as mais aptas a exercerem suas atividades. Isso por si só já é um risco. Assim, uma boa gestão de riscos começa justamente nas pessoas e pelas pessoas, proporcionando uma mudança de mentalidade necessária para que as competências, habilidades e atitudes dessas pessoas sejam um viabilizador da gestão de riscos e não o contrário”, garante.

Falta de sucessores

Conforme Coutinho na gestão de pessoas, a gestão de riscos se preocupará com os riscos associados, como o risco de falta de sucessores, o risco de escolha aleatória de gestores, o risco de não identificação de baixo desempenho, o risco de promoção de pessoas com desempenho insatisfatório e de pagamentos desvinculados dos resultados da organização.

“Esses riscos, afetos à área de gestão de pessoas, necessitam de uma resposta enfática, seja formando novos líderes, definindo critérios para exercer a chefia, tendo um bom processo de avaliação de desempenho e evitando que os esforços da organização não resultem em bons resultados para a sociedade.  Na gestão de pessoas, nós temos riscos associados à ausência de liderança, pois não há formação de líderes sucessores. Também não temos uma boa avaliação de desempenho, o que nos faz não diferenciar o desempenho dos servidores (e, então, não é possível recompensar o servidor que apresenta ótimo desempenho e nem oferecer auxílio ao servidor que necessita melhorar suas atividades. Isso faz com que os servidores com ótimo desempenho fiquem desmotivados e, no futuro, estes servidores também passam a não desempenhar da mesma forma)” conclui.

Maestria - seleto grupo de Líderes Públicos

Com vimos a capacitação, a formação e a mudança de mentalidade são essenciais para os líderes e gestores da Administração Pública. Por isso o Grupo Negócios Públicos oferece um programa inédito no Brasil que vai colocar os agentes públicos em contato com os professores e profissionais mais conceituados e respeitados da área de Licitações e Contratos Administrativos.

Faça parte de um grupo seleto e multidisciplinar de estudos com o propósito de atingir a evolução constante por meio do conhecimento, capacitação, treinamento e muita performance.

Complementos

Maestria

> Visualizar

Comentários

Nenhum comentário até o momento