Conheça o novo Laboratório de Inovação em Compras Públicas

Câmara dos Deputados inaugura laboratório em sua Central de Compras

Por Aline de Oliveira / Sollicita

 

A Câmara dos Deputados acaba de inaugurar em sua Central de Compras o Lab-Comp, que é o Laboratório de Inovação em Compras Públicas. Trata-se de estrutura inserida na Central de Compras daquela Casa Legislativa, e que trabalha fomentando alterações endógenas e exógenas ao rito de aquisições, de forma que agreguem valor aos clientes e, em ótica macro, à sociedade em si.

Isso é o que explica o Diretor da Central de Compras da Câmara dos Deputados, Renato Fenili.

O Lab-Comp trabalha com robusto modelo de inovação em serviços, sendo pautado por iniciativas concretas e pela entrega de produtos objetivos. Visa, basicamente, ao aprimoramento nas competências dos clientes e dos próprios agentes que instruem os processos de compras, além de promover inovações em substratos normativos e em sistemas de TIC. Ademais, o Lab-Comp promove a gênese de diversos instrumentos de governança (planos estratégicos de compras, modelagem de painéis de dados, novas conformidades de estudos técnicos preliminares e termos de referência etc.). Outrossim, o laboratório tem por foco um melhor intercâmbio informacional com o mercado em si. Em larga perspectiva, o Lab-Comp age na ideação de esforços a fim a de se promover o desenvolvimento nacional sustentável, ligando os vetores de inovação a uma estrutura funcional vigente”, afirma.

1º laboratório de compras da América Latina

O Lab-Comp é o primeiro laboratório do gênero na América Latina e, ao que se tem de conhecimento, um dos poucos, no mundo, que residem no primeiro setor.

“Para o Brasil, o avanço, em termos de paradigma de contratações públicas, é enorme. Significa um grau de maturidade ímpar, na gestão. A visão do Lab-Comp é cristalina: como podemos fazer com que as compras públicas ajam como preditoras dos objetivos de desenvolvimento sustentável da ONU? Sim, não temos medo ou dúvidas da pertinência de se associarem compras governamentais e políticas públicas. O Lab-Comp é uma incubadora de boas práticas, uma espécie de startup que irá disseminar uma gama impactante de inovações bottom-up. Os benefícios serão vivenciados não só pelo primeiro setor, mas também pelo segmento privado e pelas organizações não governamentais”, assegura Fenili.

Por que buscar inovação nas compras públicas? 

A inspiração para criar um laboratório de inovação em compras deu-se com fulcro em laboratórios de inovação em políticas públicas, modelo este em expansão no mundo e, em especial, na América Latina.

“A inovação é o único modo de se maximizar a relação de agência firmada entre o cidadão e o governo. O empreendedorismo público é traço imanente ao New Public Management, e ainda tão tênue no Brasil, quiçá devido a traços históricos culturais, como a aversão ao risco. Inovar, nas compras públicas, significa exercer por completo a proatividade na interface com a sociedade”, explica o Diretor.

Segundo Fenili, compliance, integridade e gestão de riscos (o trinômio de sucesso, no momento) são essenciais, mas ainda representam concepção limítrofe ao melhor atendimento aos anseios da sociedade.

“Ao passo que a compliance visa à adequação aos normativos vigentes, a inovação vai além. O intuito é romper a mera visão de adequação que, conjetura-se, é muito pouco para a nossa comunidade. Por óbvio o desafio é enorme. Inovar exige bem mais preparo do que a compliance ou do que a performance em gestão de riscos. Exige visão sistêmica, sólido conhecimento legal e jurisprudencial e apurada expertise em gestão. Inovar significa afastar-se do estereótipo de mero operador do direito.  Em síntese: a inovação nas compras públicas é a expressão máxima da governança nas aquisições estatais”, garante.

Quem  poderá pedir auxilio ao Lab-Comp?

O Lab-Comp serve à sociedade. “Por conseguinte, toda a comunidade – seja mediante organizações da sociedade civil ou órgãos e entidades da Administração Pública podem e devem se conectar, de alguma forma, ao Lab-Comp. Propor melhorias. Lançar desafios e dúvidas. O Lab-Comp é um espaço de convergência. A troca de informações é essencial e, no estágio atual, já é intensiva”, afirma.

Equipe

A equipe do Lab-Comp é a mesma da Central de Compras da Câmara dos Deputados. No entanto, a premissa que subjaz um laboratório de inovação é a formação de redes: assim, entende-se que todos que se conectam ao Lab-Comp acabam por fazer parte dele.

“O Lab-Comp irá se expandir, inevitavelmente. Ganhará estrutura. E – essa sim é a visão de futuro – quando o estamento governamental de fato enxergar o poder de compra do Estado como forma de se catalisarem um sem número de demandas sociais, vejo que o modelo personificado pelo Lab-Comp terá assento na agenda de políticas brasileiras”, garante Fenili.

 

Complementos

Contratações centralizadas no Brasil?

> Visualizar

Comentários

Nenhum comentário até o momento