Cidadão será monitorado e premiado por seu comportamento

O Governo chinês está planejando e desenvolvendo uma curiosa política de monitoramento de cidadãos

*Por Rogério Corrêa

Curiosamente, depois de amplamente divulgado o caso da Agência Nacional de Inteligência dos Estados Unidos (NSA), sobre o vazamento de informações de espionagem e programas de inteligência do país utilizando servidores de empresas como Google, Apple e Facebook (caso Edward Snowden), o site da Amazon registrou aumento em mais de 7mil por cento das vendas do livro 1984, de George Orwell.[1] O livro conta a história de uma sociedade liberal-democrática vigiada e controlada, por ordem do governo, pelo chamado “Grande Irmão” (Big Brother).

Embora o autor tenha imaginado um mundo hipotético de vigilância integral, a era da tecnologia, da informação e da exposição desmesurada coloca hoje, qualquer um, como informante de si mesmo, e já modificou a forma de convivência entre as pessoas e a sociedade pulverizada por incontáveis smartphones e pelo compartilhamento ilimitado de informações via mídias sociais, em um mundo no qual as pessoas passam (cada vez mais) grande parte de suas vidas conectadas e on-line.

Já sou assinante >

Para continuar lendofaça sua assinatura e tenha acesso completo ao conteúdo.

ASSINE AGORA Invista na sua capacitação a partir de R$ 47,90 mês.

Complementos

Portal da Transparência publica honorários de servidores

> Visualizar

Projeto cria Comissão de Transparência e Governança Pública

> Visualizar

Hackers do bem vão enfrentar as quadrilhas das licitações

> Visualizar

Como o governo pode ouvir o cidadão?

> Visualizar

Comentários

Nenhum comentário até o momento

Congresso Brasileiro de Pregoeiros
Faltam apenas
 
 
 
 
dias
horas
minutos
segundos